Posted on

Projeto de Pietro Terlizzi ganha destaque a partir do uso da madeiro e do concreto nos interiores

Reforma de apartamento ganha destaque pela integração equilibrada de elementos naturais, como a madeira e o concreto aparente, que juntos criam uma atmosfera acolhedora e contemporânea

 

No vibrante bairro da Pompéia, em São Paulo, um apartamento de 187 m² ganhou nova vida com projeto do arquiteto Pietro Terlizzi. A proposta inicial visava atender às necessidades de um casal com dois filhos adolescentes, sendo a integração dos ambientes sociais uma prioridade. Pietro superou o desafio e conectou harmoniosamente a cozinha à sala de jantar e o living ao home theater.

 

Neste living as prateleiras são de chapas de ferro com pintura eletrostática. Estrela da área social, o muxarabi permite esconder as folhas de vidro da porta recolhida, dando uma sensação maior de integração dos espaços.

 

A mudança não apenas refletiu o estilo de vida da família, mas também transformou o apartamento em um espaço perfeito para encontros e celebrações. O living, multifuncional junto ao home theater, destaca-se pelo tom suave do sofá, poltronas e tapete, permitindo que a marcenaria e os móveis em madeira se sobressaiam. A iluminação estratégica valoriza texturas, materiais e cores que trazem a atmosfera acolhedora e atraente. A varanda, embora não totalmente integrada à sala, oferece uma área externa aconchegante para momentos em família. Um sofá no canto adiciona conforto e proporciona um espaço ideal para relaxar e apreciar a vista.

 

A estante da TV de madeira Mandorla foi a protagonista do home theater. Com um charme especial, foi executada sob medida e conta com um nicho de neolith cinza onde foi instalada uma lareira de fluído.

 

O destaque da transformação é evidente na sala de jantar, que sofreu uma reconfiguração radical. A eliminação da sala íntima original permitiu a expansão da cozinha, criando uma conexão fluida com a área social.  O quarto do filho mais novo apresenta lambri de madeira Mandorla, iluminação LED indireta e uma paleta vibrante. Para a irmã mais velha, a proposta é clean, com tijolinhos brancos realçados por LED embutido. No quarto principal, a madeira surge como protagonista, combinando freijó no lambri e na cômoda, e cumaru no piso, proporcionando a desejada sensação de bem-estar.

 

Na sala de jantar, forro e piso, ambos em madeira cumaru, emolduram a sala em um contraponto com o concreto e o cinza, além do verde natural das plantas. Nos detalhes, o quadro de madeira entrega recordações e histórias, visto que fazia parte de uma antiga porta do apartamento.

 

A repaginação da cozinha, contou com móveis desenhados pelo escritório de Pietro Terlizzi, o espaço também se destaca pelo uso da madeira no forro, marcado pela sanca iluminada.

 

A bancada de Neolith na cozinha, em conjunto com os armários, trouxe um toque estético elegante. A cristaleira, também em Mandorla, adicionou charme ao ambiente com portas de alumínio grafite, vidros translúcidos e espaço para garrafas.

 

No pilar do canto desquerdo do dormitório do filho mais novo, o concreto aparente ressalta a dualidade com a marcenaria do lambri, prateleiras e escrivaninha.

 

No dormitório da filha do casal, o arquiteto Pietro Terlizzi considerou a instalação de uma bancada de madeira para que a jovem possa desenhar, um dos seus hobbies preferidos.

 

No quarto principal, o arquiteto escolheu luminárias pendentes para as mesinhas suspensas em cada lado da cama, pois elas permitem uma iluminação indireta e contribuem para uma atmosfera calma e gostosa.

 

fotos | Guilherme Pucci

Deixe um comentário

Your email address will not be published.
*
*